Natal: Tempo de aprender!

“Natal é tempo de rever, de a gente amar e renascer!” Já dizia uma antiga canção cantada á plenos pulmões nas igrejas e que reverbera fora delas, pois a esperança trazida com o espírito natalino evidencia uma transformação nas pessoas. Faz repensar, fortalecendo o que nos é bom e corrigindo (ou pelo menos tentando) o que é ruim. Mas refletir por si só não basta! É preciso por as mãos na massa… Aplicar o conhecimento de vida que temos para transmitir paz.

O aniversariante da data nos convida a celebrar, ao mesmo tempo em que chama á servir. Põe o próximo em nosso caminho para que possamos exercitar o sentimento de empatia, pois noutras épocas do ano tudo parece turbulento… Não há tempo para quase nada em meio ao vai e vem das horas e das expectativas que pairam sobre nós! Nos deixamos levar, nem nos damos por conta de que podemos nadar contra a corrente se assim quisermos. O natal vem como uma festa silente em nosso interior e destaca aquilo que há de melhor e pior. Cabe á cada um escolher como irá proceder na renovação de seu caráter! Esperança existe, de que iremos renascer ao aprendermos e ponderarmos sobre o viver. Neste espírito somos convidados a passar a diante o que foi bom, compreender o que foi ruim para não deixar isto apoderar-se de nós, e guiar-nos para o mal. O circulo vicioso da reclamação da reatividade ante a proatividade, o encurtamento de nossa visão.