Estamos no Censo 2020!

Depois de uma série de reivindicações com relação á incluir questões sobre o autismo no senso populacional 2020 do IBGE, eis que foi sancionada a devida inclusão destes dados específicos nos questionários.  É um pequeno avanço, mas que vai ter grandes consequências positivas!

Contar com a grande amostragem de domicílios e até mesmo a ampla presença no imaginário coletivo que tem os levantamentos atribuídos ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística pode auxiliar não só a visibilidade em termos de autismo, mas também a sua evidência enquanto condição multifacetada, isto é, os indivíduos podem ser amplamente eloquentes ou não verbais, e em ambos os casos precisa se de atenção básica na saúde e educação principalmente, coisa que o senso poderá endossar!

O projeto de incluir questões do autismo no senso vem desde 2016 e tem a autoria da deputada Carmen Zanotto de Santa Catarina.  A lei, nº 13.861/2019 garante a inserção de perguntas sobre o autismo desde sua publicação no Diário da União , o que aconteceu no dia 18 de julho deste ano. Os questionários específicos para o autismo no censo começaram a ser confeccionados e deverão dar um panorama geral do Transtorno do Espectro Autista indo onde os autistas do país se inserem, assim se prentende que haja um norte para as atenções básicas, principalmente saúde e educação.

Confira no vídeo abaixo, meus comentários sobre este Censo e o avanço á ele atrelado: